31
dez/17

Volte agora a comer com moderação!

Se você está naquele padrão que sabe que precisa emagrecer, mas tem um pensamento de auto-boicote que pensa: “Já que escapei da dieta, vou acabar com tudo o que eu vejo na frente até o resto do dia” ou “comer mais isso não fará diferença no resultado das coisas”, então fique alerta a algumas dicas:

1 – Reconheça que cometeu esse deslize, mas siga a diante. Diga a si mesmo: “Tudo bem, eu não deveria ter comido aquilo: Cometi um erro, mas com certeza, não será esse erro que me fará engordar todo o meu esforço até aqui.”

2 – Crie um limite simbólico: Não deixe chegar até amanhã para começar tudo outra vez. Em vez disso, diga: “Aqui está o meu limite. Na próxima refeição irei retomar o que já estava fazendo.” Digo-lhe de antemão que isso exige treino e que não é fácil de acontecer naturalmente, mas tente e verá que não é impossível. Nada será mais saboroso do que a sensação de ter se auto superado.

3 – Não se auto-boicote: É destrutivo continuar comendo de forma compulsiva pelo resto do dia ou do fim de semana só porque você ultrapassou na dose em uma refeição. Por que precisa sofrer tanto para conseguir o que espera?

4 – Sinta-se o máximo quando você pára de comer: Se você queria continuar comendo, mas se entre a comida e seu amor próprio, você optou por você mesmo, então é digna de um elogio.

5 – Fique atento aos seus fracassos: Ao cometer um deslize, é possível que se sinta fracassado e acredite que não tem força de vontade para vencer. Não se esqueça que você é um ser humano e está aprendendo, mesmo que a duras penas.

6 – Não apele para o radicalismo, caso fez escolhas erradas: Há pessoas que se culpam tanto porque erraram, que no outro dia só comem cenoura e bebem água. Fazer isso só aumentará ainda mais sua ansiedade, desequilibrará seus nutrientes e dará uma vontade ainda maior de comer descontroladamente. Tente um caminho que não seja tão árduo, pois caso contrário, a compulsão lhe fará companhia.

7 – Avalie o erro técnico da dieta: Use sua experiência como uma oportunidade para aprender a evitar ocorrências semelhantes no futuro. Por exemplo: Ultrapassei na comida do fim de semana me empaca os resultados? Então, terei que mudar de comportamento.

Caso não se preocupou em levar a semana a sério, então, retome seu foco.

Cada um tem um exemplo próprio do que dá e do que não dá certo. Precisamos ficar atentos aos sinais do nosso corpo, porque ele será nosso melhor professor.

Lembre-se: “Obstáculos costumam ser o lugar que olhamos quando nos desviamos do nosso foco.”

Errou, recomece! Caiu, levante, mas o importante é seguir em frente – mesmo que devagarinho.

VOLTAR

Karine Rizzardi
CRP 08/09524
A autora é psicóloga especialista de Casais e Família

De acordo com a lei 9610 de 19/02/1998, este conteúdo está protegido. É autorizada a sua reprodução, desde que seja feita de maneira integral e citando a autoria/link original.
Rua Vicente Machado, 1587 (Anexo ao Centro Dermatológico de Cascavel)