10
dez/17

Você sempre sabe quando está no caminho errado.

A vida se encarrega de nos dar sinais. Nós é que muitas vezes não nos encarregamos de estar atentos a eles. Quem nunca se meteu em uma furada que quando comprovou que deu errado, lá no fundinho a pessoa pensou: “Eu imaginava que isso não ia dar certo?”

Há pessoas que insistem em NÃO parar para compreender os sinais que a vida transmite.

Mas, como você consegue perceber quando está no caminho errado? Quando sua mente fica intranqüila e você sente que não fica em paz com as coisas que está fazendo. Lembro-me de uma vez quando era adolescente, que o maior sonho da minha vida era ir para os EUA. Eu ia dormir todas as noites construindo uma série de fantasias que poderiam ocorrer quando eu chegasse lá. Recordo que eu fiquei o ano todo indo atrás de papeis, de sites que me indicavam os caminhos, mas eu sempre tinha a impressão de que estava lutando contra a maré. Mesmo assim, eu me empenhava e fazia tudo o que estava ao meu alcance. Lá no fundinho eu tinha a suave sensação de que a viagem não ia dar certo, mas meu desejo de ir era tão expressivo, que eu acabei ignorando os sinais. Resultado? Certamente eu não fui e a viajem não aconteceu. Pelo menos não naquele momento. Se eu tivesse entendido isso antes, eu teria economizado meu tempo e muitos afazeres. Como tudo na vida tem um tempo certo, três anos depois eu fui para lá só que com a vantagem de fazer uma pós graduação em casais e família. O futuro me reservava surpresas muito melhores, mas eu tive que entender que não adiantava lutar contra o tempo em que as coisas devem acontecer. Fazer a minha parte é uma coisa, mas dar murro em ponta de faca é outra.

É assim que nos sentimos quando ignoramos os sinais. Se você está fazendo algo que te tira a paz e te deixa incomodado de forma que não sabe o por que, pare um pouco e pense se é válido continuar. Temos que entender que não devemos mudar o sonho, mas que talvez essa não seja a hora de se focalizar nele. Há tempo para tudo na vida e nós precisamos entender o curso que ela leva.

Quando estamos no caminho errado, agimos por teimosia, querendo a qualquer custo que nossa vontade seja satisfeita, mas que talvez não seja o momento certo para que aquilo aconteça. Ficamos impacientes e até irritados quando as coisas dão errado, mas se tivéssemos nos concentrado em entender os sinalizadores, seriamos certamente mais inteligentes ao lidar com as emoções.

Quer ver outros sinais? Sabe aquela insônia que acaba com sua noite e com o desempenho do dia seguinte? Tudo isso, porque você não consegue se desligar da quantia de trabalho que tem para terminar? Isso é um sinalizador que é preciso aprender a separar melhor o trabalho da vida pessoal. Outro exemplo é quando você está brigando com seus filhos ou com seu(sua) esposo(a) sempre pelas mesmas razões.

O que é mais impressionante nessa história toda, é que de uma forma incrivelmente mágica, todos nós sabemos quando estamos no caminho errado. Nosso cérebro de alguma forma se encarrega de nos avisar. Uns chamam isso de intuição, outros chamam de sinais de Deus. Seja lá o que for, esses sinais sempre aparecem. Basta com que aprendamos a decifra-los.

VOLTAR

Karine Rizzardi
CRP 08/09524
A autora é psicóloga especialista de Casais e Família

De acordo com a lei 9610 de 19/02/1998, este conteúdo está protegido. É autorizada a sua reprodução, desde que seja feita de maneira integral e citando a autoria/link original.
Rua Vicente Machado, 1587 (Anexo ao Centro Dermatológico de Cascavel)