22
out/17

Reclamações nos impedem de evoluir!

Conviver com “reclamões” é igual conversar com alguém com mau hálito, ou seja, todo mundo ao seu redor percebe (menos a pessoa).

Certa vez, eu encontrei uma mulher que tinha recém ganho um boquê de rosas de um admirador e eu impressionada, ressaltei:

– Nossa, que belas flores você ganhou! E ela:

– Pena que murcham!

Outra vez, encontrei-a novamente em um dia escaldante de calor e:

– Que dia lindo hoje, não é?

– Pois é, pena que está calor demais.

Certamente você não é esse tipo de pessoa, mas há certos perfis de personalidade que só vem o mundo em preto e branco e é inviável querer mostrar que ele tem cores diversas, pois a pessoa sempre vai dar um jeitinho de frustrar seus comentários.

Poucas pessoas percebem que reclamar é uma forma inútil de mudar o que queremos, mas isso é tão antigo, que me fez lembrar do êxodo dos judeus que moravam no Egito. Os relatos bíblicos apontam que eles levariam 40 dias para chegar ao seu destino e Deus irou-se tanto com suas reclamações que tardou essa viagem para 40 anos.

Isso já aconteceu com você? Você já observou isso nas pessoas que reclamam demais? Elas andam em círculos, várias vezes, mas nunca saem do lugar. Assim como o povo judeu, Deus os fez caminhar em círculos por várias vezes nesses quarenta anos, somente para conscientizá-los de que ficar lamentando e murmurando os impedia de chegar onde gostariam.

Como se não bastasse viver com o “Sr(a). Reclamildo(a)” e sua fantástica forma de viver sempre com tempo nublado, os reclamões estão sempre a procura de uma justificativa para explicar seu fracasso. Para eles, o chefe, o(a) companheiro(a), a vizinha, os amigos, os familiares todos tem defeitos – menos eles. E acredite! Talvez muitos que estão lendo essa matéria vão lembrar de pessoas do cotidiano, mas dificilmente vão se perceber nesses exemplos.

Caso você convive de fato com uma pessoa assim, lamento informar, mas você só tem duas alternativas: Ou você se torna igual a pessoa ou você não agüenta ficar ao lado dela.

Muitos talvez pensem que não reclamam e repudiam quem o faz, mas li em algum lugar que o ser humano faz em média, de 32 a 78 reclamações por dia. Desde que um simples comentário da comida do almoço, até reclamações sobre pessoas e fatos.

Por isso, querido(a), aja mais, fale menos e, por favor: Pare de reclamar!

VOLTAR

Karine Rizzardi
CRP 08/09524
A autora é psicóloga especialista de Casais e Família

De acordo com a lei 9610 de 19/02/1998, este conteúdo está protegido. É autorizada a sua reprodução, desde que seja feita de maneira integral e citando a autoria/link original.
Rua Vicente Machado, 1587 (Anexo ao Centro Dermatológico de Cascavel)