15
out/17

Atitudes que constrangem; exemplos que marcam

Meu ferro de passar roupas teve problemas no mês passado e certo dia deu curto circuito, a ponto de queimar. Isso já tinha ocorrido umas duas vezes, mas daquela vez, eu teria que comprar outro. Nesse mesmo dia, chego em casa as 18:00 e nisso toca a campainha:

– Matilde, o que você está fazendo aqui? Você não tinha que chegar em casa cedo para dar de mamar para seu bebê? (Matilde me auxilia na limpeza de casa)

– É que eu vim trazer um presente para você e Seu Adriano! Resolvi trazer hoje, pois sei que você compraria outro até a semana que vem. Então, me antecipei.

Olho a caixa embrulhada com maior carinho e dentro da mesma, tinha um ferro!

– Um ferro? Mas Matilde, não estou entendendo? Para que isso?

Eu fiquei totalmente sem graça e constrangida, pois sei o quanto ela batalha para sustentar sozinha dois filhos. Lembrei das muitas vezes que sua conta de telefone ficou cortada e mesmo nessa situação, ela aparece em casa com um ferro? Não foi sua atitude e nem o valor de quanto custa um ferro, mas o que mais me tocou foi a motivação que ela teve em fazer algo. Naquele mesmo instante, confesso que me envergonhei, pois pensei: “Será que eu faria o mesmo que ela fez por mim, se eu estivesse na sua situação?”

Atitudes que marcam: É isso que eu quero dizer, quando me refiro a marca que nós deixamos aos outros. Não é a pessoa, nem o cargo, nem o tamanho daquilo que é feito. Atitudes assim são mostradas em pequenas coisas, sendo no carinho com que se prepara um bolo para os amigos, ou então, quando se tem a oportunidade de fazer algo mal feito no seu trabalho quando ninguém está olhando e mesmo assim, você opta por não fazê-lo, simplesmente porque você sabe o quanto vale seu nome. Você não precisa gastar telefone do seu trabalho a toa, só porque não é você quem paga, pois hoje você faz isso para um chefe e amanhã poder ser o seu filho fazendo para você.

Tudo depende da motivação no ato de agir e sei que a atitude dessa mulher foi muito mais nobre do que de muitos homens que dão um carro de presente as suas esposas esperando que os outros vejam, e não com a motivação verdadeira de agradá-las. Isso marca! Isso toca! Isso encanta!

VOLTAR

Karine Rizzardi
CRP 08/09524
A autora é psicóloga especialista de Casais e Família

De acordo com a lei 9610 de 19/02/1998, este conteúdo está protegido. É autorizada a sua reprodução, desde que seja feita de maneira integral e citando a autoria/link original.
Rua Vicente Machado, 1587 (Anexo ao Centro Dermatológico de Cascavel)